Google+

A atualização do Windows 8 para o Windows 9 pode ser mais simples do que se imagina. Segundo fontes do Neowin, as versões de testes do Windows Threshold, como vem sendo chamada a próxima edição do sistema operacional da Microsoft, têm um sistema de atualização rápida embutido. Com ele, o usuário não precisará de mais do que um clique para realizar a operação do Windows Update.

 

Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft) (Foto: Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft))Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft)

 

Quando se abre o Windows Update, aparece uma área com um novo recurso que permite atualizar a sua versão do Windows. Ou seja, o usuário pode ir da edição 9825 para a 9829 em um clique, por exemplo.

No entanto, o Neowin destaca que esta funcionalidade foi disponibilizada internamente na Microsoft, e ainda não há confirmação de que será levada também para o público em geral.

O recurso é completo, integrado à interface e funciona como uma parte nativa do Windows. Por isso, o lógico seria que ele fosse disponibilizado para os usuários, que devem receber a primeira versão de avaliações do sistema no mês que vem.

Com o provável nome de Windows Technical Preview, o download deve ser liberado em meados de setembro. Outras fontes afirmam que a data pode ser 30 deste mesmo mês.

Caso a novidade seja confirmada, um dos grandes destaques dela é que o usuário não precisará mais fazer uma reinstalação completa do sistema. O upgrade vai ser feito de maneira semelhante ao que acontece nos celulares. Uma solução simples e que vai ao encontro da intenção da Microsoft de lançar updates mensais para o Windows. Assim, a estratégia seria muito mais amigável.

Fonte: Techtudo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

google now beabyte

O assistente pessoal Google Now, presente em smartphones com Android 4.1 ou superior, passará a entender até 5 idiomas nativamente, reconhecendo aquele que for utilizado. Atualmente, o serviço suporta mais de 50 idiomas, mas exige uma configuração específica para cada software. Com a novidade, a lista de cinco idiomas poderá ser feita e o Google Now reconhecerá […]

 

Comentários (0)Leia Mais

 

Desde a versão 13, Firefox traz botão que permite restaurar sessão (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Quando uma sessão de navegação na internet é interrompida bruscamente, seja por alguma falha no Firefox ou no sistema operacional como um todo, o navegador da Fundação Mozilla sempre pergunta se você deseja restaurar a sessão, ou seja, reabrir automaticamente os sites pelos quais você navegava durante o travamento.

Porém, desde a versão 13, o Firefox passou a oferecer alguns recursos extras, que fornecem mais controle a quem estiver usando o browser. Para começar, a página inicial do navegador já conta com o botão “Restaurar sessão anterior”. Assim, você pode recuperar uma sessão de navegação por conta própria, mesmo que não tenha ocorrido problema algum durante a última utilização do programa.

Automatize a recuperação de sessão

Você também pode automatizar o comportamento do browser, fazendo com que as últimas janelas e abas do Firefox sejam sempre recuperadas durante a inicialização do programa. Para isso, basta acessar o menu Firefox > Opções > Opções e, em seguida, alterar a configuração da seção “Iniciar”, presente na aba “Geral”.

É possível automatizar a recuperação de sessões anteriores (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Clique sobre o menu “Ao abrir o Firefox” e selecione, então, a opção “Restaurar janelas e abas da sessão anterior”. Dessa forma, sempre que você voltar ao Firefox, você terá os últimos sites acessados sendo abertos automaticamente.

Como recuperar uma aba ou janela

Fechou uma aba por engano? Não se desespere, basta pressionar a combinação Ctrl + Shift + T para que ela reabra sozinha. Melhor ainda, esse recurso é infinito, ou seja, se o atalho for usado cinco vezes seguidas, as cinco últimas abas fechadas serão recuperadas.

O mesmo truque também funciona com janelas. Porém, para acessar novamente uma janela recém-fechada, pressione as teclas Ctrl + Shift + N.

Fonte: Techmundo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

Quer mostrar uma foto para seu amigo mas ocultar as outras imagens? Então ligue o alarme contra os curiosos com o app Focus Photo Sharing, que promete proteger a galeria do Android. Mesmo com mensageiros como WhatsApp e Facebook Messenger, mostrar pessoalmente uma foto no celular, para amigos ou parentes, pode ser um problema. Isso porque a galeria inteira fica exposta para quem manuseia o aparelho.

O app de segurança permite que o usuário selecione quais fotos deseja liberar para visualização e bloqueia o restante. Caso a pessoa tente acessar sua galeria, é solicitada uma senha: se insistir, um alarme será ativado. Confira este tutorial e mantenha a privacidade de suas fotografias pessoais.

Passo 1. Baixe o app Focus – photo sharing no TechTudo Downloads;

Passo 2. Abra-o e configure um PIN (senha) de quatro números;

Configure uma senha (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Configure uma senha para proteger suas imagens no Android (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 3. Ative a notificação de fechamento do app, selecionando a caixa ao lado de “notify when friend leaves app”. Assim você saberá quando a pessoa tiver terminado de ver as fotos. Depois toque em “Ringtone” para trocar o som de alerta e marque “Vibrate” para fazer o telefone vibrar;

Ative a notificação de término de visualização (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Ative a notificação de término de visualização (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 4. Para compartilhar fotos, e consequentemente bloquear o restante das imagens, acesse a galeria e selecione as fotografias que deseja mostrar, selecionando o Focus – photo sharing no menu de compartilhamento padrão;

Compartilhe as fotos desejadas pela galeria (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Compartilhe as fotos desejadas pela galeria do seu Android (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Passo 5. Entregue o aparelho à pessoa, que poderá visualizar apenas as imagens escolhidas (há alguns anúncios).

Fique seguro: caso a pessoa tente acessar a galeria reabrindo o app, ou pressionando o botão de voltar, o PIN será solicitado. Se o botão “Home” for pressionado, os alertas sonoros e vibratórios serão emitidos.

Será necessária a senha para acessar a galeria de volta (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Será necessária a senha para acessar a galeria de imagens do Android (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Pronto. A vantagem de Focus – photo sharing é que o usuário pode compartilhar quantas fotos quiser de uma vez, criando uma espécie de galeria privada só para as imagens selecionadas. Portanto, não é preciso gastar muito tempo para mostrar algo interessante ou divertido para alguém – sua galeria com as fotos particulares estarão a salvo.

Fonte: TechTudo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

É provável que qualquer pessoa que tenha um PC com o Windows instalado conheça a famigerada BSOD (Blue Screen Of Death) ou “Tela Azul da Morte”. O nome é assustador e, é claro, tem um bom motivo: quando ela aparece, provavelmente tudo o que você estava fazendo foi perdido.

Isso porque essa tela aparece sem nenhum aviso e não permite que nada mais seja feito — é o travamento total do Windows. Ou seja, o jeito é reiniciar o computador e tentar descobrir o que causou o erro para que ele não se repita novamente. Apesar de a maioria das pessoas culparem o Windows pela BSOD, o problema é, na maioria das vezes, algum componente de hardware falhando ou algum driver incompatível com o sistema.

O diagnóstico da “Tela Azul da Morte”

Apesar de ser quase traumática, a tela azul contém informações preciosas para que possamos dar início à busca pelo causador do problema. Logo abaixo do primeiro parágrafo — “Foi detectado um problema e o Windows foi desligado…” —, você verá a descrição do que está dando problema no Windows.

Outra dica importante é prestar atenção nas palavras e códigos que vêm logo após — “Se os problemas persistirem…” —; há informações realmente relevantes ali.

As últimas linhas dão dicas técnicas  para você saber especificamente o que foi detectado como problema. Esse código de erro é importante na hora de procurar a solução.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

O que fazer

Alternativa 1: O primeiro passo é fazer uma análise detalhada de sua Tela Azul. É importante que você copie (ou tire uma foto) das informações marcadas na imagem logo acima para fazer uma busca na internet. Quem sabe você não encontra alguém que tenha tido o mesmo problema — e que o tenha resolvido? Uma dica importante é digitar no Google o código de erro que está localizado no campo “Technical information”, logo depois da palavra STOP.

Alternativa 2: Informações detalhadas sobre os erros também podem ser encontradas no Visualizador de eventos do sistema, que é um local onde o Windows registra todos os acontecimentos, inclusive os erros e problemas. Para fazer isso, abra o Painel de Controle e acesse as “Ferramentas Administrativas”; ali, você vai encontrar “Gerenciamento do computador”. Acesse esse aplicativo.

A tela de gerenciamento do PC vai se abrir. Do lado esquerdo, no menu, clique em “Logs do Windows”, expanda a seleção e, logo em seguida, clique em “Sistema”. Na tela principal, será possível visualizar todos os acontecimentos, sejam eles problemas ou não. Geralmente os acidentes estão marcados com um ponto de exclamação vermelho, com a data e o horário da ocorrência ao lado. Basta um clique duplo sobre o item para ter uma explicação detalhada.

Repare no exemplo a seguir: o computador está apresentando falhas por ter um problema de hardware. Mais especificamente, um erro no disco rígido.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Alternativa 3: Se você não encontrou nada, então o segundo passo é checar os drivers dos componentes de hardware que você tem em seu PC. Caso você tenha atualizado algum driver recentemente (logo antes de dar o erro), então uma sugestão é voltar o driver à versão antiga. Para fazer isso, volte ao Painel de Controle e abra o aplicativo “Gerenciador de Dispositivos”.

Procure o dispositivo que você atualizou, por exemplo, da placa de vídeo. Clique com o botão direito no driver e vá em “Propriedades”. Uma janela com informações se abrirá. Procure a aba “Driver”. Você vai ver um botão chamado “Reverter Driver”. Clique nele para voltar à versão antiga.

(Fonte da imagem: Tecmundo)
Alternativa 4: Outra solução é exatamente o contrário da sugestão anterior: atualize os drivers dos periféricos para uma versão mais recente, indo ao site do desenvolvedor do hardware.

Alternativa 5: A memória RAM consegue ser mais campeã de telas azuis do que você imagina. É sempre bom saber como está o funcionamento de seus pentes de memória, pois eles podem estrar apresentando erros provenientes de mau funcionamento ou até mesmo um simples mau contato. Utilize sempre programas que verificam a sua memória RAM, como o MemTest, e lembre-se de limpar frequentemente o interior do seu computador (caso ele seja um desktop).

Alternativa 6: Um frequente causador de telas azuis é o superaquecimento dos componentes, principalmente do processador. Se atingir uma temperatura muito alta, ele possivelmente vai desligar automaticamente para proteger a integridade de seus circuitos internos. Verifique a temperatura com aplicativos específicos para isso, como o HWMonitor. Caso você perceba que a temperatura está muito elevada, procure checar as ventoinhas e coolers do seu computador para encontrar os possíveis problemas.

(Fonte da imagem: Tecmundo)

Alternativa 7: Restaurar o Windows é uma boa opção. É por isso que é tão importante sempre criar pontos de restauração antes de fazer alguma modificação no sistema ou até mesmo antes de instalar um programa — para os mais neuróticos.

Quando nada funcionar

Se nenhuma das dicas acima funcionar, ainda existe uma opção. É possível restaurar os arquivos do Windows a partir do CD de instalação. Basta colocá-lo no drive e seguir as instruções na tela. O sistema irá reinstalar todos os itens importantes, mantendo os seus dados e documentos seguros. Mas nem sempre isso é garantia de resolução do problema, talvez você precise reinstalar o sistema do zero, partindo para uma formatação completa.

Se depois de tudo isso você ainda não conseguiu resolver pelo menos parte do problema, a última alternativa é realmente chamar um técnico de informática e delegar a responsabilidade a um profissional.

Fonte: Tecmundo

 

Comentários (0)Leia Mais