Google+

A Microsoft pretende aprimorar as formas de uso de seu serviço de armazenamento de dados em nuvem. Acontece que o OneDrive, aplicativo lançado no início deste ano que consiste em uma remodelagem da plataforma SkyDrive, está prestes a receber atualizações em suas versões para Android, iOS e, naturalmente, para Windows Phone.

As otimizações do app para Android irão fazer com que usuários possam acessar conteúdos pessoais e profissionais por meio de contas distintas. O app vai “saber”, assim, a qual perfil um determinado arquivo pertence, o que possibilita o aperfeiçoamento das experiências de acesso a certos conteúdos – usuários poderão, contudo, organizar seus dados entre ambas as contas (pessoal e profissional).

O software para mobiles da Google vai admitir ainda a criação de um código de segurança PIN – uma sequência numérica de até quatro dígitos poderá ser adicionada por clientes que desejarem bloquear suas contas registradas junto ao OneDrive. Mais velocidade de navegação e a capacidade de acessar perfis por meio de outros aplicativos são outras das novidades prometidas pela Microsoft.

iOS

Usuários do sistema iOS poderão se preparar para chegada de um novo mecanismo de pesquisas: para que a caixa de buscas seja ativada, o movimento de “deslizar para baixo” sobre a tela de um iPhone ou iPad deverá ser feito; será fácil e rápido, deste modo, encontrar dados por sua biblioteca.

Agrupar fotos e vídeos baixados a partir da versão do aplicativo para web à edição do serviço para smartphones da Apple será também novidade que a iminente atualização deverá apresentar aos clientes da Maçã.

Windows Phone

Que tal recuperar arquivos acidentalmente apagados em seu espaço junto ao OneDrive em um celular com Windows Phone? Além deste novo recurso, “uma série de problemas foi eliminada” pela implementação anunciada nesta semana.

Datas exatas de lançamento da atualização não foram veiculadas pela empresa fundada por Bill Gates; espera-se, porém, que os novos recursos do serviço de nuvem da Microsoft cheguem primeiramente ao Android – os sistemas Windows Phone e iOS serão agraciados pelos novos conteúdos “durante os próximos meses”.

Fonte: Tecmundo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

O serviço de mensagens Viber mostrou na terça-feira (26), em São Paulo, uma das inovações mais ousadas que já empreendeu na tentativa de se diferenciar do WhatsApp Messenger, sucesso entre os mensageiros para celular. Trata-se da introdução dos “Grupos Abertos” (ou “open chats”, em inglês): um misto de boletim RSS com conversa de grupo, fazendo uma ponte entre o mundo público e o privado.

 

Viber ganha novas funções (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)Viber ganha novas funções: app vai misturar RSS com chat (Foto: Barbara Mannara/TechTudo)

A ideia parece promissora, a princípio, na ofensiva contra o WhatsApp e outros rivais. A partir de uma tela inicial com diversas listas (como no RSS), nas quais qualquer usuário do Viber pode se inscrever, grupos dos mais diversos tipos podem criar salas de chat dedicadas a assuntos específicos.

“Os Grupos Abertos do Viber são a ponte entre o público e o conteúdo que é realmente relevante para ele. Um dos grandes diferenciais dos Grupos Abertos é para a interação em Segunda Tela e o Real-Time Marketing. Os usuários do Viber encontrarão facilmente grupos sobre os assuntos que ele quiserem seguir e os donos dos grupos terão uma ferramenta incrível para gerar e produzir conteúdo em tempo real”, explica Luiz Felipe Barros, Diretor Geral do Viber no Brasil.

Luiz Felipe Barros, Country Manager da Viber fala sobre 'Grupos Abertos'  (Foto: Divulgação/Viber)Luiz Felipe Barros, Country Manager da Viber fala sobre ‘Grupos Abertos’ (Foto: Divulgação/Viber)

 

Os grupos podem ser criados por qualquer usuário do Viber com os membros que escolherem e sobre o tema que quiserem. Para o lançamento, foram fechadas mais de 40 parcerias com produtores de conteúdo, entre grupos de notícias sobre cinema, música, TV, decoração e entretenimento.

O tom mais intimista se dá justamente pelo formato da comunicação, em que o curador da sala posta mensagens em moldes bastante informais de uma conversa via mensagens instantâneas. Entretanto, conta com todas as ferramentas para divulgar informação com qualidade mais trabalhada.

Criando Grupos Abertos no Viber o usuário pode assinar e acompanhar assuntos (Foto: Renato Bazan/TechTudo)Criando Grupos Abertos no Viber o usuário pode assinar e acompanhar assuntos (Foto: Renato Bazan/TechTudo)

Os usuários, por sua vez, podem dar likes em cada mensagem e, se quiserem, ir para um campo de comentários separado em cada uma delas, onde o papo é livre para todos. Caso o moderador veja algo valioso nessa segunda gaveta, pode puxar a contribuição para a timeline geral.

Para o lado business, inclusive, será disponibilizado o serviço de “hotlines”, com um software mais adaptado a grandes volumes de tráfego. Esta versão do Viber poderá, inclusive, ser administrada por múltiplos computadores ao mesmo tempo, e trabalhará a partir de um número customizado do Viber que fará a curadoria das salas de chat.

Já posso usar os grupos abertos?

O serviço tem previsão de lançamento global para o início de setembro no iOS (iPhone e iPad) e no Android, com previsão de uma versão para desktop ainda no mesmo mês. Baixe e aguarde a atualização.

Todos os grupos terão links customizados para mais fácil acesso, e será possível compartilhar conteúdos em grupos da mesma forma que nas grandes redes sociais, com widgets e extensões para navegadores. O Viber promete, inclusive, uma avalanche de novos recursos, com atualizações mensais.

App cresce no Brasil

Desde o início da operação no Brasil em janeiro de 2014, o Viber aumentou sua base de usuários em quase 90%, totalizando 17 milhões de usuários ativos no país. Globalmente, do fim de 2013 até agora, saltou de 200 milhões para 400 milhões de usuários ativos mensais – aumento de 100% em oito meses.

Viber celebra como segundo app de mensagens mais popular no Brasil (Foto: TechTudo/Renato Bazan)Viber celebra como segundo app de mensagens mais popular no Brasil (Foto: TechTudo/Renato Bazan)

 

O WhatsApp Messenger, por sua vez, ostenta 600 milhões de usuários, todos ativos, acessando todos os meses o aplicativo. O WeChat revelou no início de agosto ter 438 milhões de usuários ativos e o Line teria, segundo analistas, 235 milhões de usuários ativos. No quesito de ativações (quantas vezes o aplicativo já foi baixado online), o app do Viber já passa a marca total de 608 milhões de downloads.

Atualmente, o Viber é uma empresa do Grupo Rakuten. O app está disponível para iPhone, celulares e tablets Android, dispositivos com Windows Phone, BlackBerry, Blackberry 10, Windows, Windows 8, Mac OS X, Linux, Symbian, Nokia S40 e Bada com conexões 3G/4G ou Wi-Fi.

Fonte: Techtudo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

A atualização do Windows 8 para o Windows 9 pode ser mais simples do que se imagina. Segundo fontes do Neowin, as versões de testes do Windows Threshold, como vem sendo chamada a próxima edição do sistema operacional da Microsoft, têm um sistema de atualização rápida embutido. Com ele, o usuário não precisará de mais do que um clique para realizar a operação do Windows Update.

 

Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft) (Foto: Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft))Windows 9 poderá apresentar novidades em versão Preview já em setembro (Foto: Reprodução/Microsoft)

 

Quando se abre o Windows Update, aparece uma área com um novo recurso que permite atualizar a sua versão do Windows. Ou seja, o usuário pode ir da edição 9825 para a 9829 em um clique, por exemplo.

No entanto, o Neowin destaca que esta funcionalidade foi disponibilizada internamente na Microsoft, e ainda não há confirmação de que será levada também para o público em geral.

O recurso é completo, integrado à interface e funciona como uma parte nativa do Windows. Por isso, o lógico seria que ele fosse disponibilizado para os usuários, que devem receber a primeira versão de avaliações do sistema no mês que vem.

Com o provável nome de Windows Technical Preview, o download deve ser liberado em meados de setembro. Outras fontes afirmam que a data pode ser 30 deste mesmo mês.

Caso a novidade seja confirmada, um dos grandes destaques dela é que o usuário não precisará mais fazer uma reinstalação completa do sistema. O upgrade vai ser feito de maneira semelhante ao que acontece nos celulares. Uma solução simples e que vai ao encontro da intenção da Microsoft de lançar updates mensais para o Windows. Assim, a estratégia seria muito mais amigável.

Fonte: Techtudo

 

Comentários (0)Leia Mais

 

google now beabyte

O assistente pessoal Google Now, presente em smartphones com Android 4.1 ou superior, passará a entender até 5 idiomas nativamente, reconhecendo aquele que for utilizado. Atualmente, o serviço suporta mais de 50 idiomas, mas exige uma configuração específica para cada software. Com a novidade, a lista de cinco idiomas poderá ser feita e o Google Now reconhecerá […]

 

Comentários (0)Leia Mais

 

Desde a versão 13, Firefox traz botão que permite restaurar sessão (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Quando uma sessão de navegação na internet é interrompida bruscamente, seja por alguma falha no Firefox ou no sistema operacional como um todo, o navegador da Fundação Mozilla sempre pergunta se você deseja restaurar a sessão, ou seja, reabrir automaticamente os sites pelos quais você navegava durante o travamento.

Porém, desde a versão 13, o Firefox passou a oferecer alguns recursos extras, que fornecem mais controle a quem estiver usando o browser. Para começar, a página inicial do navegador já conta com o botão “Restaurar sessão anterior”. Assim, você pode recuperar uma sessão de navegação por conta própria, mesmo que não tenha ocorrido problema algum durante a última utilização do programa.

Automatize a recuperação de sessão

Você também pode automatizar o comportamento do browser, fazendo com que as últimas janelas e abas do Firefox sejam sempre recuperadas durante a inicialização do programa. Para isso, basta acessar o menu Firefox > Opções > Opções e, em seguida, alterar a configuração da seção “Iniciar”, presente na aba “Geral”.

É possível automatizar a recuperação de sessões anteriores (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Clique sobre o menu “Ao abrir o Firefox” e selecione, então, a opção “Restaurar janelas e abas da sessão anterior”. Dessa forma, sempre que você voltar ao Firefox, você terá os últimos sites acessados sendo abertos automaticamente.

Como recuperar uma aba ou janela

Fechou uma aba por engano? Não se desespere, basta pressionar a combinação Ctrl + Shift + T para que ela reabra sozinha. Melhor ainda, esse recurso é infinito, ou seja, se o atalho for usado cinco vezes seguidas, as cinco últimas abas fechadas serão recuperadas.

O mesmo truque também funciona com janelas. Porém, para acessar novamente uma janela recém-fechada, pressione as teclas Ctrl + Shift + N.

Fonte: Techmundo

 

Comentários (0)Leia Mais